Conexão África: Tudo do fim de semana e dessa segunda aqui!

Placar da Copa

ALEMANHA 4 X 0 AUSTRÁLIA
SÉRVIA 0 x 1 GANA
URUGUAI 0 X 0 FRANÇA
ARGENTINA 1 X 0 NIGÉRIA

Notícias da Seleção
Para Felipe Melo, repercussão de discussão é ‘palhaçada’
O volante Felipe Melo, conhecido por seu temperamento difícil, classificou como “palhaçada” a repercussão que a imprensa deu à discussão entre Julio Baptista e Daniel Alves, no treinamento da última quinta-feira. Ele garantiu que o lance foi normal e pediu união entre todos os brasileiros.
– Isso acontece em qualquer lugar. É uma palhaçada colocar que o Julio Baptista se estranhou com o Daniel Alves. Somos todos brasileiros e temos de nos unir. Se a Seleção levar a Copa do Mundo, vocês (jornalistas) serão campeões também – avisou.
O volante, que admitiu que pega pesado em alguns lances, comparou o episódio ocorrido nesta sexta-feira, no Hoerskool Randburg, com uma entrada que deu em Kaká nos primeiros treinamentos da Seleção Brasileira na África do Sul.
– Há um tempo atrás colocaram que eu dei um rapa no Kaká, mas não tinha acontecido nada disso. Não existe discussão na Seleção – garantiu.

Ronaldo incentiva atacantes da Seleção Brasileira
O centroavante do Corinthians Ronaldo divulgou nesta sexta-feira um comunicado de apoio à Seleção Brasileira. Por meio de seu twitter (@ClaroRonaldo), o Fenômeno, que disputou as copas de 1994, 1998, 2002 e 2006, contou suas experiências em Mundiais e deu conselhos especiais ao trio de frente da equipe de Dunga.
Para Kaká, chamado de gênio no comunicado, Ronaldo receitou fé. Robinho foi aconselhado a usar o que tem de melhor: sua habilidade. Luís Fabiano, herdeiro da camisa 9 – que, nas últimas três Copas, ficou nas costas do atleta do Corinthians – recebeu a benção do Fenômeno.
Ronaldo garantiu que, mesmo com sua ausência, estará torcendo para a Seleção Brasileira.
Confira, a seguir, o comunicado na íntegra:
“Dezesseis anos atrás eu senti o que vocês estão sentindo.
Era o primeiro dos meus 4 mundiais. Mesmo no banco, a emoção foi muito grande e eu ainda pude levantar o troféu junto com todo mundo e com o nosso capitão.
Em 98, não foi a madrugada, nem o hospital. Demos tudo. Mas perdemos na bola. Não foi a nossa vez.
Em 2002 foi. Fiquei meses machucado, mas voltei para fazer parte de uma família, que jogou que nem irmãos. E, na final, consegui fazer 2 gols. Campeões do mundo! Pela quinta vez!
Em 2006, um gol acabou com o nosso sonho de ser campeão pela sexta vez. Mas agora vocês tão aí, vocês têm essa chance.
Vocês têm tudo para botar uma estrela no nosso peito.
Camisa 10, meu irmão, você é gênio. Fé nessa caminhada.
Guerreiro, pra cima deles. Tenho certeza que você vai honrar a 9, que você conquistou, que agora é tua.
Moleque, pedala. Vai pra cima, põe eles pra dançar.
Depois de terça-feira vão faltar só mais 6 jogos para a final.
Disso eu posso falar, porque, melhor que a sensação do primeiro jogo, só a de levantar o troféu. Vamos lá, galera. Vamos atrás do que é nosso.
Mesmo longe, eu estou aí com vocês.”

Atletas
Michel Bastos diz que Dunga acertou em convocá-lo
Se na lateral-direita Maicon e Daniel Alves são unanimidades, na esquerda a desconfiança toma conta quanto o rendimento de Michel Bastos. Ciente de que ainda tem muito o que provar, o atual titular da posição acredita que os torcedores, ao término da Copa do Mundo, vão elogiar a opção de Dunga.
– O torcedor brasileiro tem sua escolha, é normal. Eu só tive quatro jogos dentro da Seleção Brasileira, ainda tenho muito o que mostrar e provar. Tenho bastante confiança em mim. Vou dar meu máximo para segurar a minha posição. Eu sei que no final todo mundo vai acabar dizendo que o Dunga estava certo em chamar o Michel Bastos – afirmou.
Pelo Figueirense e Atlético-PR, Michel se destacou atuando na lateral. Contratado pelo Lille (FRA), o camisa 6 começou a ser aproveitado no meio. No Lyon (FRA), suas características tornaram-se ainda mais ofensivas. De volta às origens na Seleção, a adaptação não será necessária.
– Eu sempre joguei na lateral esquerda. Cheguei no Lille e o treinador, por já ter um jogador que defendia mais a lateral, achou que eu pudesse ser mais útil no meio. No Lyon e no Lille joguei de volante, lateral e atacante. Isso ajuda muito. Hoje, você tem que jogar em várias posições diferentes. Mas a adapatação eu sabia que não ia ser complicada (na Seleção), porque eu sempre joguei nessa posição. O Dunga sabe que sempre fui lateral-esquerdo – garantiu.
Apesar da liberdade para avançar, Michel sabe que será preciso ficar mais atento na marcação. Para isso, ele contará com o apoio de Felipe Melo e Gilberto Silva.
– O Dunga conhece minhas característivas, ele sabe no que eu posso ser útil para a equipe. Ele não me bloqueia para não atacar. O Felipe (Melo) e o Gilberto (Silva) falam que eu posso ir que eles vão me cobrir. Estou em uma posição que tenho de marcar, não posso só pensar em atacar. Primeiro de tudo é defender e estar bem posicionado lá atrás, mas tenho liberdade para atacar – finalizou.

Extras
História das Copas do Mundo
De quatro em quatro anos, seleções de futebol de diversos países do mundo se reúnem para disputar a Copa do Mundo de Futebol.
A competição foi criada pelo francês Jules Rimet, em 1928, após ter assumido o comando da instituição mais importante do futebol mundial: a FIFA ( Federation International Football Association).
A primeira edição da Copa do Mundo foi realizada no Uruguai em 1930. Contou com a participação de apenas 16 seleções, que foram convidadas pela FIFA, sem disputa de eliminatórias, como acontece atualmente. A seleção uruguaia sagrou-se campeã e pôde ficar, por quatro anos, com a taça Jules Rimet.
Nas duas copas seguintes (1934 e 1938) a Itália ficou com o título. Porém, entre os anos de 1942 e 1946, a competição foi suspensa em função da eclosão da Segunda Guerra Mundial.
Em 1950, o Brasil foi escolhido para sediar a Copa do Mundo. Os brasileiros ficaram entusiasmados e confiantes no título. Com uma ótima equipe, o Brasil chegou à final contra o Uruguai. A final, realizada no recém construído Maracanã (Rio de Janeiro – RJ) teve a presença de aproximadamente 200 mil espectadores. Um simples empate daria o título ao Brasil, porém a celeste olímpica uruguaia conseguiu o que parecia impossível: venceu o Brasil por 2 a 1 e tornou-se campeã. O Maracanã se calou e o choro tomou conta do país do futebol.
O Brasil sentiria o gosto de erguer a taça pela primeira vez em 1958, na copa disputada na Suécia. Neste ano, apareceu para o mundo, jogando pela seleção brasileira, aquele que seria considerado o melhor jogador de futebol de todos os tempos: Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.
Quatro anos após a conquista na Suécia, o Brasil voltou a provar o gostinho do título. Em 1962, no Chile, a seleção brasileira conquistou pela segunda vez a taça.
Em 1970, no México, com uma equipe formada por excelentes jogadores ( Pelé, Tostão, Rivelino, Carlos Alberto Torres entre outros), o Brasil tornou-se pela terceira vez campeão do mundo ao vencer a Itália por 4 a 1. Ao tornar-se tricampeão, o Brasil ganhou o direito de ficar em definitivo com a posse da taça Jules Rimet.
Após o título de 1970, o Brasil entrou num jejum de 24 anos sem título. A conquista voltou a ocorrer em 1994, na Copa do Mundo dos Estados Unidos. Liderada pelo artilheiro Romário, nossa seleção venceu a Itália numa emocionante disputa por pênaltis. Quatro anos depois, o Brasil chegaria novamente a final, porém perderia o título para o pais anfitrião: a França.
Em 2002, na Copa do Mundo do Japão / Coréia do Sul, liderada pelo goleador Ronaldo, o Brasil sagrou-se pentacampeão ao derrotar a seleção da Alemanha por 2 a 0.
Em 2006, foi realizada a Copa do Mundo da Alemanha. A competição retornou para os gramados da Europa. O evento foi muito disputado e repleto de emoções, como sempre foi. A Itália sagrou-se campeã ao derrotar, na final, a França pelo placar de 5 a 3 nos pênaltis. No tempo normal, o jogo terminou empatado em 1 a 1.
Em 2010, pela primeira vez na história, a Copa do Mundo será realizada no continente africano. A África do Sul será a sede do evento.
Em 2014, a Copa do Mundo será realizada no Brasil. O evento retornará ao território brasileiro após 64 anos, pois foi em 1950 que ocorreu a última copa no Brasil.

Curiosidades sobre a História da Copa do Mundo de Futebol

– O recorde de gols em Copas é do francês Fontaine com 13 gols;
– O Brasil é o único país que participou de todas as Copas do Mundo;
– O Brasil é o país com mais títulos conquistados: total de cinco;
– A Itália foi quatro vezes campeã mundial. A Alemanha foi três vezes, seguida das bi-campeãs Argentina e Uruguai. Inglaterra e França possuem apenas um título cada;
– A Copa do Mundo é o segundo maior evento esportivo do planeta;
– As Copas do Mundo da França (1998) e Japão / Coréia do Sul (2002) foram as únicas que tiveram a participação de 32 seleções. A Copa do Mundo da Alemanha 2006 teve o mesmo número de seleções participantes.

Os campeões de todos os tempos

Uruguai (1930) / Itália (1934) / Itália (1938) / Uruguai (1950) / Alemanha (1954) / Brasil (1958) / Brasil ( 1962) / Inglaterra ( 1966) / Brasil (1970) / Alemanha (1974) / Argentina (1978) / Itália (1982) / Argentina (1986) / Alemanha (1990) / Brasil (1994) / França (1998) / Brasil (2002), Itália (2006).

Lembre-se: Amanhã, nesse mesmo horário, teremos uma edição especial do “Conexão África”.

Realização: UHTV + Esporte Jovem

Publicado em junho 15, 2010, em conexão áfrica. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: