A Graça é para Todos – Parte 5 final

3. A parábola dos trabalhadores na vinha desafia-nos a reconhecer o
desmerecimento pessoal.

A vida eterna e as bênçãos que recebemos não são comércio com Deus, como pensavam os fariseus. Eles esperavam que Deus os recompensasse por suas obras e se recusasse a abençoar os pecadores indignos. Diziam, também, que o homem, por seus atos, faz que Deus seja o seu devedor. Esse pensamento, sorrateiramente, tem invadido as igrejas evangélicas, em nossos dias. Temos ouvido que, se fizermos o sacrifício, a corrente, o ritual, ou se participarmos da “fogueira santa”, podemos exigir e Deus tem que nos dá, porque é nosso direito. Deus nunca será nosso devedor. Nós é que lhe devemos tudo. Fomos graciosamente resgatados da miserável servidão do pecado, por preço incalculável (I Pe 1:18-19). Somos para sempre devedores a Deus.

CONCLUSÃO:
Na parábola dos trabalhadores na vinha, o Mestre mostra como, rapidamente, podemos esquecer que não merecemos sequer o denário prometido. Facilmente esquecemos que éramos perdidos pecadores, que, pela graça, fomos elevados a uma posição de servos, e nos tornamos amigos do Rei ( Jo 15:15). Com facilidade, somos tentados a olhar para o que os outros receberam ou têm recebido e a achar que merecíamos também. Pior, ainda, é quando nos imaginamos melhores, superiores, mais santos que os outros, e passamos a menosprezar e a julgar as pessoas, esquecendo que tudo o que temos e somos é pela misericórdia de Deus. Todavia, o Senhor nos ensina que nenhum cristão é desprovido do amor de Deus. Jamais conseguiríamos pagar-lhe todo o bem que ele nos concede. Por isso, ao invés de murmurar, devemos celebrar sua maravilhosa graça.
Fonte: Portal IAP

Publicado em junho 17, 2011, em Momento Estudo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: